Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

07.Set.16

Gift

Toast to life.png

A própria vida encarrega-se de filtrar o que vai e o que fica. O que nos dá e o que nos tira. A vida une e separa. Às vezes até de forma desajeitada e confusa, sem senão nem porquê. E mesmo diante de desencontros e diferenças, a vida simplifica. E a simplicidade serena, sossega, enaltece. A simplicidade é gratificante, plena. E é na simplicidade que encontramos pessoas autênticas, genuínas. As que amam, perdoam, agradecem. As que acreditam no poder de um abraço e dos beijos na testa, as que nos somam e engrandecem, as que nos inspiram e iluminam, as que nos comovem e emocionam, as que dividem sorrisos e partilham gargalhadas. As que nos emprestam parte do que são e ficam em nós. As que nos apoiam na nossa insanidade e dão verdadeiro sentido à vida. As que se perdem nas conversas eternas e nos silêncios puros. A própria vida encarrega-se de filtrar o que vai e o que fica. E mesmo na adversidade, a vida inspira. E de peito aberto ergam-se os copos, e por entre o tilintar do vidro, brindemos aos que nos preenchem e fazem de nós melhores pessoas.

 

“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”  (Fernando Pessoa)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.